sexta-feira, 1 de abril de 2016

SHEMINI - OITAVO (PARASHAT PARAH)





SHEMINI - OITAVO


Levítico: 9: 1 a 11: 47
Números 19: 1 a 22 - PARASHAT PARÁ
II Samuel 6:1 - 7:17
Atos 10: 9 a 22, 34 e 35

Lev.: 9: 1 - "e sucedeu que no oitavo dia, chamou Moisés a Arão, e as seus filhos, e aos anciãos de Israel" 

Agora é pra valer! Depois do Mishkan ter sido erguido, do Eterno tê-lo consagrado com a Sua própria  Presença e de Moshe Rabeinu, ter durante sete dias servido como Sacerdote, mostrando como era que todo o serviço sacerdotal deveria ser realizado, Arão, Nadabe, Abiú, Eleazar e Itamar, que tendo sido consagrados, ficaram estes sete dias diante da Tenda da Congregação, observando, vendo Moisés inaugurar todo o serviço sacrificial. Cada uma das ofertas, cuidadosamente explicadas e apresentadas perante O Senhor, através de Moisés, figura neste momento dos Apóstolos, de Pedro, de Paulo que diz: "Sede meus imitadores, como eu sou de Cristo".

No oitavo dia, dia da Brit Milah, dia da que os meninos entram em Aliança com Deus através da circuncisão,  Moisés chama Arão e seus filhos, era a hora do Sumo Sacerdote ocupar seu espaço, conhecer pessoalmente o seu serviço, bem como seus filhos e então cuidadosamente Arão começou a realizar toda a obra que Moisés, seu irmão, ordenara segundo os Mandamentos do Senhor.

Depois de todo o serviço e os primeiros sacrifícios, Moisés e Arão entram no Tabernáculo e depois que saem de lá levantam as mãos para talvez pela primeira vez juntos, como O Senhor ordenara, abençoassem o povo, com a BIRCAT COHANIM (A Bênção Sacerdotal). A Resposta de Deus é que a Sua Glória aparece e toda a nação de Israel a pode contemplar... Neste momento de grande alegria, de grande satisfação... UMA DESGRAÇA!

Logo em seguida, Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tão honrados por Deus, já que viram com seus próprios olhos O Trono de Deus sobre O Monte Sinai; Foram chamados ao Sacerdócio como seu pai, e se lhe fizeram vestes sacerdotais, para que perpetuamente, eles e seus filhos pudessem oficiar diante do Nosso Deus. Porém, estes dois moços não tiveram temor de Deus...

Todos se perguntam: O que eles fizeram de tão grave para Deus matá-los?

O Fogo usado para todo o serviço no Tabernáculo, vinha do Altar do Sacrificio; Nadabe e Abiú, na euforia da Presença Gloriosa de Deus pegaram qualquer fogo e lançaram incenso diante da Face do Nosso Deus. 

Deus tem mais prazer em Sacrifícios, do que obedeçam a Sua Vontade?

O Incenso lembrava todo o tempo o tipo de Adoração que Moisés, pela primeira vez ofereceu ao Nosso Deus, depois que o povo de Israel cruzou o Mar Vermelho, Adoração com Música composta, cantada, tocada, e dançada. Em Apocalipse a Bíblia diz que MUITO INCENSO foi oferecido ao Eterno, juntamente com a Oração dos Santos. O Incenso ali simboliza o Condutor de nossas orações que é a Adoração, mas, não é qualquer música, de qualquer jeito, pela euforia da Presença de Deus, que honra O Nosso Pai.

O Fogo gerado se não vier do Sacrifício, (se não for O Fogo advindo da Cruz do Calvário), onde O Sacrifício perfeito foi entregue, é fogo estranho e o resultado será morte! Morte porque? Porque o homem é impuro, pecador, terrivelmente corrupto e perverso, todos os nossos pensamentos são impuros, porque está na natureza humana o desejar fazer o bem, mas, não o efetua-lo.

Todo o sistema sacrificial visava uma única coisa: Que o homem condenado à morte por conta do pecado, pudesse experimentar O Amor de Deus, coisa impossível de se desassociar da Justiça de Deus. O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE! E para o homem é impossível achegar-se Diante do Deus Santo e Puro, com suas boas intenções, ou seus atos religiosos... Bonitos aos olhos humanos, desprezíveis aos olhos de Deus. São trapos de imundícia, nossos atos de Justiça, são dignos apenas de glória humana nossas atitudes religiosas.

Nadasse e Abiú morreram fulminados!

David quis trazer a Arca da Aliança para perto de si. A mesma Arca cujos ritos tão cuidadosamente foram descritos por Moisés a Arão, para que este apenas uma vez por Ano se aproximasse.

David não é punido por desejar a Presença de Deus, mas, torna-se responsável pela morte de Uzá, que sendo um Levita, não levou em conta que o homem por seu pecado e maldade, não pode aproximar-se de Deus, sem SANGUE. O impuro homem não pode aproximar-se do Puro Deus.

David, não desiste e depois de ter consultado os sacerdotes, estes que eram descendentes de Arão, descendentes de Eleazar e Itamar que viram seus irmãos serem mortos, porque tinham uma boa intenção no coração, mas, desprezaram a condição do homem que é pecador e cuja morte glorifica a Deus, porque ELE É RETO EM JULGAR E JUSTO EM EXECUTAR SEUS JUÍZOS.

"O TEMOR DO SENHOR É FONTE DE VIDA!" - David depois de ouvir os Sacerdotes, ordenou que a Arca da Aliança fosse levada nos ombros dos sacerdotes, e que a cada seis passos, sacrifícios fossem feitos, holocaustos a se perder a conta, para que um Caminho de Sangue abrisse a Porta para que A Glória de Deus pudesse vir sobre sua vida e sobre a nação de Israel.

Ananias e Safira nos primeiros dias da Igreja, quando a Presença de Deus era manifesta no meio dos judeus em Jerusalém, intentaram fazer algo para que se tornassem famosos entre os irmãos, e resolveram mentir, dizendo que tinham vendido uma propriedade e que estavam dando todo o valor da venda aos pés dos apóstolos, sendo que estavam dando apenas uma parte. Porque mentiram? Deus por acaso lhes pediu algo? Não seria incrível, alguém ter vendido uma propriedade e entregado 50% (por exemplo), do valor aos apóstolos? Porque mentiram? Porque queriam tornar-se famosos, como Barnabé tornou-se conhecido, por ter vendido uma propriedade e entregue tudo.

Nadabe e Abiú queimaram Incenso diante da Face do Senhor e ele os consumiu. Quem ousa dizer algo? O Temor do Nosso Deus cai sobre a Igreja, assim como O Temor do Nosso Deus cai sobre a Casa de Arão e sobre toda a nação de Israel.

O homem é impuro! O homem é pecador! O homem acha que por realizar algumas coisas boas, se justifica por estas ações diante de Deus. O homem se compara a outros homens e se considera melhor ou pior que outros homens, sendo que se esquece que todos estão encerrados debaixo da MORTE DO PECADO!

Alguns ministros se consideram melhor do que outros cristãos;
Algumas denominações se consideram melhor do que as outras;
Alguns que possuem certas visões se acham em melhor condição do que outros que não as tem;
Alguns que manifestam dons espirituais acreditam ser melhores do que os que não creem assim;
Alguns que conhecem bem a Palavra se consideram melhores do que os que são indoutos;
Alguns que são cheios do Espírito acusam de morte, os que se esforçam para conhecer a Palavra;
Alguns que são cristãos acusam os judeus de matarem a Jesus e se acham melhor do que eles;
Alguns judeus zombam dos cristãos por os acharem idólatras e se consideram melhor do que eles;
Alguns cristãos consideram-se melhores dos que não conhecem a Palavra de Deus;

Todos estão enganados! NÃO HÁ UM BOM SEQUER! "Todos pecaram e destituídos foram da Glória de Deus"

Todos somos pecadores. Paulo ao contrário do que muitos cristãos e judeus pensam, ele se considerava O PIOR DOS PECADORES, porque conhecendo tudo o que conhecia da Torah e de Deus, o bem que ele queria fazer, não fazia, e o mal que ele sabia que era errado praticava... Que miserável ele? Por certo! E nós também! QUE MISERÁVEIS!!!\

Com a boca adoramos O Nosso Deus, e com a mesma boca amaldiçoamos os irmãos. Quem nos livrará do corpo desta morte?

Nestes Shabatot (Sábados), que antecedem PÊSSACH, temos datas especiais, como O SHABAT SHEKALIM; SHABAT ZACHOR; (este que é O SHABAT PARÁ), E O SHABAT HACHODESH.

Estes dois últimos que falam da Purificação e do Início do Ano, celebrado no mês em que O Eterno tirou o povo do Egito e da Casa da Servidão. O Principal dos meses do Ano.

Neste SHABAT PARÁ, lemos a PARASHAT PARÁ, e nos lembramos do Mandamento da Novilha Vermelha que deveria ser sacrificada e inteiramente queimada e suas cinzas serem usadas na Água da purificação para que o homem pudesse entrar na Presença do Eterno.

"SEM DERRAMAMENTO DE SANGUE NÃO HÁ REMISSÃO DE PECADOS"

A cada notícia de Israel do TEMPLE INSTITUTE, em que vemos os móveis, as roupas e todos os detalhes para a Reconstrução do BEIT HAMIKDASH (O Templo), estarem a cada dia sendo concluídas, nestes dias em que vemos Cohanim sendo recrutados para se prepararem, aprenderem todo o serviço para que retomem os Sacrifícios, lembramos que da última vez que alguém ensinou como eram os trabalhos sacerdotais, era o próprio MOSHE RABEINU, que fez isso... Ainda assim, dois de seus sobrinhos, filhos e Arão morreram. 
Os outros sobrinhos Eleazar e Itamar, na primeira Oferta pelo Pecado que ofereceram, esqueceram de derramar o Sangue do Sacrificio sobre o Altar e de comerem a carne do Sacrifício... Moisés se enfurece com eles, mas, Deus não os destrói, como fizera a seus irmãos...

Deus não destrói a David que por seu erro permite a morte de Uzá;
Deus não destrói David quando peca contra Urias possuindo Bat-Sheva e o levando à morte;
Deus reprova a Saul e o rejeita em seu reinado por que este não exterminou os Amalequitas;
Deus mata Ananias e Safira, mas, poupa Paulo diante de quem apedrejaram Estevam;

É Deus injusto? DE MANEIRA NENHUMA!!!!!

Todos pecaram, não há um bom sequer! Todo esforço de se achar uma Novilha Vermelha que preencha todos os requisitos para que possa ser feito o Sacrifício para que as Águas Purificadores possam de novo ser aspergidas sobre os judeus afim de que sirvam a Deus no tempo, evidenciam que é IMPOSSÍVEL se achegar diante do ETERNO em nossa impurezas.

Não está em nós; não está em nossa capacidade de sermos bons (não temos tal capacidade); não está no sacrifício e cinzas desta Novilha que há de ser descoberta; A NOVILHA VERMELHA, da cor do sangue, apenas fala de um que no terceiro ano de seu ministério foi chamado para ser imolado, fora da cidade, para que com seu sangue e com sua ida condenação INJUSTA, pois jamais pecou; não obstante ele ter ido para O Inferno em nosso lugar, pois Ele decidiu se entregar por amor de nós, depois de ter feito Aliança entre a Piedade e a Impiedade; entro O Santo e o Profano; entre O Puro e o  Impuro; Entre a Salvação e os pecadores,; entre o Reino de Deus e este mundo, reconciliando por meio do seu sangue O Mundo ao Nosso Deus.

Neste Novo e Vivo Caminho aberto pelo SANGUE DE YESHUA, nós podemos ter ousadia para entrar na Presença do ABA, e como Eleazar e Itamar, vamos errar outras vezes, mas, pelo Temor do ETERNO e por sua Misericórdia sem fim, vamos ver crescer e ocupar o nosso lugar os filhos de nossos filhos e habitaremos na Casa do Eterno para todo sempre. Amém!


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

Nenhum comentário:

Postar um comentário