sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

TERUMÁ - OFERTA




TERUMÁ - OFERTA ALÇADA

Êxodo : 25:1 a 27:19
I Reis 5:12 a 6:13
Lucas 15:1 a 18:14

"Então disse o Senhor a Moisés: Fala aos filhos de Israel que me tragam uma oferta alçada; de todo homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada." 
(Exo 25:1-2)


O Radical da Palavra Terumá "Rum" é alçar, levantar e é de difícil tradução esta Palavra pois é um Dom, Donativo, Presente, Contribuição, Tributo, Oferta, mas, que é Alçada, Levantada. Uma oferta que se levante para separá-la das demais coisas.
É a mesma Palavra usada para os Dízimos dos produtos agrícolas que todo israelita tinha de trazer e depositar nas mãos dos Sacerdotes para que pudessem alçar, levantar ao Eterno. A diferença é que os Dízimos eram uma obrigação e a TERUMÁ - É uma oferta que só podem trazer os que possuem um Coração Alegre, disposto para fazê-lo, corações movidos por Deus. O MISHKAN, O Tabernáculo, seria uma extensão dos corações das pessoas que LEVANTARAM OFERTAS PARA EDIFICÁ-LO.

O Projeto é do Eterno, e as Ofertas são estas!

Infelizmente é muito comum pessoas quando estão para trocar a mobília, ou as louças, ou aparelhos eletrônicos ultrapassados, por mais modernos, acharem que as igrejas são depósitos de coisas velhas e que o resto do resto deve ser de alguma forma utilizado nos lugares onde Deus é adorado, pois enfim, foi dado com amor... Poderia ter sido vendido, ou doado para outras pessoas, mas, alguém achou melhor doar, ou largar esta tralha toda numa igreja... NÃO, não é nada assim!

Outra coisa muito comum é que sempre há na igreja profissionais dos mais diversos seguimentos, cultos, doutos, experts em seus campos de atuação, seja na administração de empresas, arquitetura, engenharia, direito, ou qualquer outro campo de conhecimento, e tais pessoas, sempre tem ótimas idéias de como a igreja deve ser administrada, conduzida, que mudanças precisam ser feitas para se aproveitar melhor o tempo das reuniões, para se melhorar o conforto das pessoas, enfim.... Todos parece sempre ter ótimas ideias de como isso ou aquilo podem ser feitos... Mas, quando falamos na Edificação da Igreja, A Noiva do Cordeito, O Corpo de Cristo, O Templo feito de Pedras Vivas, já existe O PROJETO. O Projeto Celestial de como as coisas dever ser feitas...

Havemos de pensar (não sem risos), que se Deus apenas tivesse dito a Moshe Rabeinu: "Moisés, FAÇA UM SANTUÁRIO PARA MIM, ONDE EU POSSA HABITAR NO MEIO DO MEU POVO." - e O Eterno não tivesse dito mais nada, seria bastante justo, Moisés fazer um Concurso para se eleger O MELHOR PROJETO ARQUITETÔNICO para a Edificação de UM Santuário, para Deus. Mas, quando O Eterno ordena Moisés edificar um Santuário, Ele mesmo declara: quais os materiais serão empregados, como cada móvel, cada cordão, cada cortina, cada argola que será usada deverá ser feita, pois O Santuário que O Eterno ordena que seja construído vai apresentar aos homens uma visão do ETERNO, DO CELESTIAL, DO QUE ESTÁ DIANTE DELE, e não se assuste em entender que O MISHKAN, vai manifestar quem é O MASHIACH com riquezas de detalhes, e portanto, não é do nosso jeito.... É DO DELE!!!!!! (Como Deus não mudou, creio que os restos que muitas vezes se levam para as igrejas deveriam ser repensados, para que os que de coração voluntário, pudessem alçar o que é necessário para O PROJETO QUE O ETERNO POSSUI para aquela Congregação, para aquele tempo, para aquele povo).

"E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, prata, bronze, estofo azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras, peles de carneiros tintas de vermelho, peles de golfinhos, madeira de acácia, azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromàtico, pedras de ônix, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. E me farão um santuário, para que eu habite no meio deles. Conforme a tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis." (Exo 25:3-9)


Quando o Faraó, tentando negociar com Moisés a saída do povo de tanto que sofria com os Juízos de Deus no Egito, propôs que eles fossem embora, porém todo o seu gado ficasse no Egito, mas, Moisés lhe disse: 

Moisés, porém, disse: Tu também nos tens de dar nas mãos sacrifícios e holocaustos, para que possamos oferecer sacrifícios ao Senhor nosso Deus. E também o nosso gado há de ir conosco; nem uma unha ficará; porque dele havemos de tomar para servir ao Senhor nosso Deus; porque não sabemos com que havemos de servir ao Senhor, até que cheguemos lá. (Exo 10:25-26)

e ainda: 

Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme a palavra de Moisés, e pediram aos egípcios jóias de prata, e jóias de ouro, e vestidos. E o Senhor deu ao povo graça aos olhos dos egípcios, de modo que estes lhe davam o que pedia; e despojaram aos egipcios. (Exo 12:35-36)

Moisés como que anteviu o que O Eterno requereu para a Edificação do MISHKAN. Pensem! Um povo escravo, como poderia dar ouro, prata, pedras preciosas, panos tintos (que eram verdadeiras furtunas, já que a confecção eram absolutamente artesanais e de produtos raríssimos)...

A TERUMÁ, que Deus pede para que seu povo com Alegria de Coração alçacem diante Dele, Ele mesmo põe nas mãos de seus filhos.... O que lhe entregamos é o que das Suas Mãos recebemos... Isso é lindo demais! DEUS É LINDO DEMAIS!!!!!

Deus queria habitar no meio do seu povo, e para isso deu ao povo recursos, dos quais pediu uma TERUMÁ, para poder edificar este Santuário. Deus não precisava de nada disso, poderia fazer surgir do deserto, descer dos céus, um Santuário, mas, Ele ama relacionamento, ama, AMAR e ser AMADO, e não precisava, mas, decidiu ter o seu povo, como seus parceiros na edificação do Seu Reino de Amor nesta Terra. Porque você não pára agora por alguns segundos e ADORA A ESTE DEUS DE AMOR....

... Voltando...

O primeiro móvel a ser descrito pelo Eterno é justamente o que ficava no KODASH HAKODASHIM (Na Santidade das Santidades), a Arca da Aliança. Nada estrutural, nada, exterior, o foco de Deus sempre é o Coração, o que está mais no secreto, o que é o mais importante.

Milhares de pessoas buscam a Deus todos os dias para terem solução para suas dores, suas crises, suas decepções, seus temores, e certamente Deus tem prazer em ser procurado, em relacionar-se com os seres humanos, e certamente fará uma obra de transformação em suas vidas, que será um marco em sua história e um profundo testemunho para muitos outros... Mas, a maneira de Deus agir, não é como nós gostaríamos que fosse.

As pessoas procuram a Deus, por um problema financeiro; por um problema de saúde, por um problema emocional; por uma prisão espiritual, e Deus inquestionavelmetne vai responder a este clamor, mas, em primeiro lugar Deus quer o coração das pessoas. A Arca da Aliança fala do coração das pessoas que Deus primeiro quer alcançar antes de toda a obra de transformação e de restauração que Ele vai fazer numa vida, O Eterno, em primeiro lugar vai transformar O Coração.

O Coração do homem, em algumas passagens da Bíblia é usado para falar da Alma do homem, geralmente quando se trata do coração como alma, fala da degeneração humana, já que o coração do homem é enganoso, e terrivelmetne corrupto, mas, quando a Bíblia trata do espírito do homem como o seu coração (e é disso o que falamos agora, ao mencionar a Arca da Aliança), A Palavra vai nos mostrar algo elevado, e separado do pecado, como "amarás a Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e com todas as tuas forças". DEUS SEMPRE VAI TRABALHAR EM NÓS DE DENTRO PARA FORA!


A ARCA DA ALIANÇA

Deus entre as coisas que pediu como TERUMÁ para a edificação do MISHKAN, foi MADEIRA DE ACÁCIA (SHITIM).
Quem já viajou pelo deserto da Judéia, ou pelo Sinai, já viu certamente as acácias, árvores frondosas, que é difícil imaginar como conseguem viver naquele calor absurdo, na mais completa secura do deserto. É uma madeira retorcida, que não produz frutos, e possui espinhos... Literalmente fruto da Maldição de Deus sobre a Terra, por causa do pecado do homem, quando O Eterno disse que a Terra iria produzir espinhos e abrolhos.
A Acácia aqui no Brasil é uma árvore que dá cachos de flores amarelas e suas sementes em grandes vagens duras como madeira, a Acácia brasileira é da mesma família, que esta pedida pelo Senhor.

Como é uma árvore de raízes muito profundas, por ser uma árvore do deserto, para o processo ser iniciado é necessário que se derrube a SHITAH (Acácia) e esta madeira que estava em pé sobre as raízes do deserto agora vai para o chão.
O processo continua, se cortando os galhos e se arrancando os espinhos, e certamente este é um processo demorado e penoso. Por fim como é uma madeira retorcida cheia de nós, para transformar uma árvore em tábuas que possam se encaixar em seus engates, é preciso muito trabalho duro, para alisar a madeira e tirar as  ondulações e imperfeições. Uma vez que a madeira foi toda trabalhada estava na hora de encaixar uma tábua na outra (e quem sabe se nessa hora não era necessário um pouco mais de lixa aqui ou ali, mas, uma vez a caixa de madeira pronta, ela era coberta de ouro puro por dentro e por fora... Uma vez realizado este trabalho, já ninguém poderia dizer que lá dentro na estrutura é madeira. Quanto mais uma madeira de tão pouco valor.
A Tampa da Arca no entando não tinha madeira na sua estrutura, era absolutamente feita de ouro puro, e dois querubins cujas asas se tocavam e suas faces olhavam para dentro da Arca, foram esculpidos e colocados sobre esta tampa totalmente feita de ouro.

Dentro da Arca, seriam guardados As Tábuas da Lei que Moisés esculpiu e levou para O Eterno que pela segunda vez escreveu as Dez Palavras; Um pote de Manah e a Vara de Arão que floresceu.
O Eterno apareceria entre os querubins, na Santidade das Santidades, para falar com O Sumo Sacerdote, para receber as ofertas pelo pecado e para abençoar e liberar O Perdão e a Reconciliação para O Seu Povo.

Nós os filhos de Deus, outrora já estivemos enraizados no pecado, nas práticas comuns aos que não se importam com Deus e como diz a Palavra, "O Machado está posto à raiz", fomos derrubados, morremos para uma vida sem se importar com a Vontade de Deus, e separados desta raiz que nos sustentava com práticas e um modo de vida absolutamente distante dos planos de Deus para nós.
Não basta morrermos para o pecado, a influência do pecado em nossa vida precisa ser totalmente erradicada, e então se iniciou um processo semelhante ao de preparar as tábuas de madeira para a Arca. Doeu bastante arrancar os galhos e os espinhos de nossas vidas, que podem representar os vícios, os hábitos, a independência de Deus, pecados que aparentemente são normais para os que não conhecem ao Eterno, mas, que não convém para quem quer a Vida Abundante que Ele tem para nós.

Por fim até virarmos uma tábua, quanto trabalho necessário, quantas pessoas foram usadas, com muitos equipamentos para tirar lascas, nós, etc... Ninguém gostar de passar por este projeto, mas, quando permitimos o tratar de Deus, através de pessoas que Ele põe em nosso caminho, nós pela Eternidade agradeceremos por termos permitido esta obra.
Não basta ser uma tábua, precisamos encaixar em outras tábuas, e pessoas que passaram pelo mesmo processo que nós, estão também sendo trabalhados por Deus, para que juntos possamos estar ligados e cobertos pela Glória de Deus, e portanto, enquanto não nos encaixamos uns com os outros, lixas cada vez mais finas precisam ser usadas em nossas vidas, até que possamos harmoniosamente nos estar junto de outras pessoas na edificação desta obra ao Nosso Deus....

Quando o processo acabar, e o ouro vier sobre nós, já não nos lembraremos de como foi difícil, mas, louvaremos a Deus, pois no passado estávamos em pé, sobre raizes de pecado, e hoje, estamos unidos aos irmãos, cheios da Glória de Deus e transportando a Presença do Eterno.

Alguém que de fato entregou sua Vida nas Mãos de Deus, tem Yeshua em seu coração, e se tem Yeshua tem em seu coração a Palavra de Deus (representada pelas Tábuas de Pedra com as 10 Palavras); Ter Yeshua no coração é ter O Pão que veio do Céu (representado pelo pote do Manah); quem tem Yeshua no coração tem A Ressurreição e a Vida dentro de si (representado pela Vara de Arão que floresceu e ainda deu brotos e amendoas maduras, mesmo estando morta, tendo sido cortada da árvore para ser uma vara).

Quem de nós permitir o trabalhar de Deus, vai receber sobre si, O Ouro de Sua Glória e quando nós experimentarmos a Transformação, deixando estes corpos carnais pela Incorruptibilidade e Glória de Deus, vai permitir que quem olhar para nós, jamais diga que lá dentro há a fragilidade, a incapacidade e a tendência ao pecado da carne, porque enfim estaremos revestidos pela Glória do Deus incorruptível. Não se verá mais a madeira sem valor da Acácia, mas, a Glória e incorruptibilidade do Ouro.

Uma Obra para DEUS, para que Ele venha habitar em nosso meio. O Deus Eterno e Poderoso, vinha se manifestar sobre uma caixa de madeira, coberta por ouro... Porque é difícil crer que Deus possa se derramar em pessoas como eu ou você? Porque duvidar que O Eterno enviou seu Filho com corpo humano, nascido do ventre de uma Virgem para viver em Santidade neste Mundo, para que todos soubessem que é possível glorificar a Deus nesta vida.

Assim como a Arca da Aliança, cada detalhe, cada argola, cada fio, cada tecido, cada móvel, aponta para uma pessoa e para a obra que realizaria: YESHUA HAMASHIACH.

Ao redor do Mishkan, haviam 60 colunas de cerca de dois metros de altura, revestidos de bronze, com bazes de bronze, e com as cabeceiras de prata; Quem as olhava do lado de fora viam apenas as cabeceiras de prata e as bases de bronze, pois estavam envoltas de Linho fino branco.

60 colunas, nos lembra que Yeshua foi a 60ª geração desde Adão. Cada uma daquelas colunas representava uma das gerações para que se cumprisse a Palavra do Eteno que disse que viria um da Semente da Mulher para "ESMAGAR A CABEÇA DA SERPENTE".
Quem olhava para aquelas colunas tinham a mesma visão que Daniel e João, que viram Yeshua com cabelos brancos como a Alva lã como a Neve, vestido de vestes talares, com os pés, como que de Bronze polido pelo fogo...Cada coluna apontava, revelava, como veremos O MASHIACH na Glória do DEUS ETERNO....

Assim como quando na Sexta-feira à tarde quando o dia começa perder sua luz, A Natureza diz: O REI VEI REINAR!!!! Pois seis dias trabalharás e no sétimo descansarás, pois O SÉTIMO VEM DO ETERNO... Quem entrava no MISHKAN, a cada passo via coisas que apontavam para O MASHIACH, sua obra e seu reino de Amor...

Talvez aquelas pessoas que ali oficiavam como sacerdotes, não davam a importância devida a coisas tão gloriosas, como hoje entramos e saímos do Shabat, sem perceber que a Natureza está pregando para nós, a cada semana a cada SHABAT...

Que nesta obra possamos alçar com alegria de coração tudo o que Deus quiser de nós, e que possamos ver além do natural, do que pode ser contado, contabilizado, medido, guardado, compreendido... Que possamos ver O Nosso Deus e O Seu Mashiach em cada momento e em cada detalhe desta linda aventura que é serví-lo e ser Seu.


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

Nenhum comentário:

Postar um comentário