Viagem a Israel

sábado, 31 de dezembro de 2011

Aliança - Um pacto eterno com O Único Deus que existe


Nas vésperas de 2012, um ano alvo de tantos comentários, maldições, prognósticos, agouros, ano que está sendo encarado pelo povo de Deus como um período de incertezas e temores, e sinto que estejamos ouvindo os rojões e vendo os fogos que apontam para os cultos a falsos deuses e nos esquecendo da Aliança que temos com Deus através de YESHUA, que selou não com sangue de ovelhas ou de touros este Pacto, mas, com o seu próprio Sangue Puro, A nossa Redenção.

Quando Abrão, percebendo que envelhecia, e não compreendendo como poderiam se cumprir as promessas de Deus a seu respeito, questiona a Deus, que lhe responde afirmando que o herdeiro que haveria de ter não seria algum servo de sua própria casa, mas, um filho natural, nascido de suas entranhas, Abrão, questiona mais uma vez Deus sobre de que maneira isso ocorreria, e então Deus "bate na mesa", e manda que Abrão lhe prepare um sacrifício, porque ali, Deus faria um pacto com ele. Ou seja, não tendo nada mais forte, maior que Deus pudesse fazer para provar a Abrão que cumpriria sua promessa, Deus faz uma Aliança com Abrão, porque uma Aliança é um Pacto feito que não pode ser quebrado.

"...estabelecerei a minha Aliança contigo e com a tua descendência depois de ti em suas gerações, como pacto perpétuo, para te ser por Deus a ti e à tua descendência depois de ti." (Gn. 17:7 )

Estou perplexo nestes últimos dias tendo me encontrado com pessoas que exercem ministérios apostólicos e proféticos em nossa nação e que são autoridades sobre milhares de pessoas e que baratearam a expressão do que é uma Aliança, e a vulgarizaram de tal maneira que se faz e se quebram Alianças de maneira tão absolutamente leviana, que apenas refletem como nós O povo da Aliança, nos tornamos maculados com os costumes do mundo e deixamos a Palavra de Deus, por tradições e impressões humanas e ensinos que nos favorecem a nós em detrimento do que estabelece a Sã Doutrina... Precisamos voltar para Deus e para a Sua Aliança dada a nós e precismos com dor, "despedir as mulheres e os filhos que trouxemos da Babilônia", coisa tão difícil como foi no dia em que Esdras confrontou aqueles que voltaram do exílio e que intentavam restaurar a Casa de Deus, e a Cidade do Grande Rei.

Não há como reconstruir O Reino com entulhos de Babel.

Hoje, as pessoas no meio cristão dizem tão facilmente que estão aliançados uns com os outros; nossas músicas compostas por salmistas que aprendem uma doutrina longe da Bíblia, apenas reproduzem o ensino que tiveram, e com melodia conseguem gravar como uma tatuagem a alma do nosso povo, e a verdade ganha borrões, como as pixações feitas em pedras, quase impossíveis de serem removidas.
Líderes na frente da igreja, declaram que estão em Aliança uns com os outros, nunca tendo se importado com o peso de tal declaração, mas, meramente pelo "impacto" de espiritualidade que isso pode causar e pelo benefício que podem ter, da mesma maneira que firmam tais Alianças as quebram, ou delas se esquecem, porque jamais as valorizaram como Deus o faz.
Líderes obrigam pessoas sob sua autoridade a declararem que estão em Aliança, sem jamais ensinar o que é, ou os limites e as implicações de se romper uma Aliança, e jamais... JAMAIS, mencionam as maldições decorrentes do DIVÓRCIO, DO ROMPIMENTO DA QUEBRA DE UMA ALIANÇA.
Os namorados hoje, fazem uma Aliança de Compromisso, e é capaz de algum pastor orar e ungir a tal Aliança de prata, que não garante nada e ao mesmo tempo amaldiçoam a tantos. Como um homem que se deita com uma prostituta e se faz uma só carne com ela... Quantos líderes, irresponsáveis, dizem ter alianças com centenas de pessoas que talvez nem se lembrem os nomes, e que pactuados com tantas pessoas trazem para sua própria casa e para os seus amados, problemas, pecados, demônios que jamais precisariam estar ali, se não fosse nossa completa distância dos padrões de Deus. Acho graça em ouvir, que  há Alianças maiores e menores (Há coisas mais sérias e outras nem tantos). É como alguém me dizer que ama a esposa e ama a amante, que que são dois tipos de "amores" diferentes em sua vida, e que a Aliança com uma é mais séria e com a outra é importante, mas, menos "séria"! DEUS ATRAIA-NOS DE VOLTA!

Todos os profetas que profetizaram lembraram da Aliança que Deus fez com o seu povo. Os evangelhos e todos os escritos Apostólicos, falam do cumprimento da promessa que uma Nova Aliança seria dada para o povo judeu, e estendida para as nações, sendo que esta Aliança não seria escrita em tábuas de pedra, mas, nos corações. Não é de se estranhar, que o Satanás, se empenhe tanto para confundir, cegar, e manter na completa ignorância aqueles que deveriam ensinar, mas, que metem-se em cadeias de orgulho e promiscuidade.
Até Salomão, que teve Aliança com 300 mulheres (NADA LOUVÁVEL), tinha por certo quem eram e quantas eram as concubinas (NADA LOUVÁVEL, NADA DIGNO DE HONRA, OU EXEMPLO A SER SEGUIDO), mas, uso este exemplo para mostrar que pelo menos Salomão tinha o hábito de CONTAR... (Tinha noção de  com quem estava aliançado)... Aquelas mulheres lhe trouxeram os seus deuses, e o mesmo edificador de uma Casa para O Eterno, edificou para a Rainha dos Céus, e adorou a Quemos e a Moloque.

Aliança, precisamos nos arrepender, porque O Nosso Deus é um Deus de Aliança!

Deus fez uma Aliança com Noé, seus filhos e descendentes (fez conosco), de que não destruiria mais a Terra com um Dilúvio. Deus pôs o seu Arco no Céu. Sinal da Aliança! Este sinal é para que todos vejam e se lembrem da Aliança. Quando O Sinal aparece nos céus, a Natureza está nos dizendo: "A iniquidade de vocês é tanta, que Deus só não destrói este mundo com um dilúvio, porque entrou em Aliança com vocês". Aliança é coisa grande, é algo perpétuo, se o "ímpio afastar-se e quiser deixar a Aliança, Deus que é Justo permanece fiel!".


Deus estabelece uma Aliança com Abraão. Uma Aliança acerca da Terra e uma Aliança acerca de sua descendência. Deus exige que todo descendente de Abraão que tenha Aliança com Ele, tenha o Sinal da Aliança: A Circuncisão.


Deus faz uma Aliança com o povo (descendentes de Abraão), e ordena que eles não fizessem Alianças com o povo da Terra e nem com os seus deuses! Uma Aliança não permite adultério!


"Não farás Aliança alguma com eles, nem com os seus deuses." Ex.: 23:32

Deus marca O Shabat, como um Sinal de Aliança perpétua com Ele; Deus evidencia a Aliança com seu povo afirmando que coisas Maravilhosas, não vistas em nenhum outro povo seriam vistas pelo povo da Aliança, e eles mesmos veriam tais sinais; Deus estabelece sinais da Aliança no tempo que é O Shabat; na Alimentação que é O Kashrut (alimentos puros e limpos); dando-lhes a Torah e as Tábuas da Lei; nas vestes com os filactérios e as borlas; nas casas com as Mezuzot (caixinhas nos umbrais das portas, onde vai escrito trechos da Torah reconhecendo que Deus é O Único Senhor de todos); na Língua que é o Hebraico (a única língua que foi extinta e voltou a ser falada); Deus deixa claro que só haveria um lugar no Mundo em que O Seu Nome seria invocado (este lugar é Jerusalém, o Monte Moriá, lugar em que YESHUA reinará sobre todas as nações da Terra)...
Havia um "Porta-Aliança", que era a Arca da Aliança. No Lugar em que a Arca estava, a Presença de Deus estava lá.


Porque tantos sinais, para que nós não nos esqueçamos da ALIANÇA. Porque não se pode esquecer de uma Aliança, porque há bênçãos para os que forem fiéis à Aliança e Maldição para os que forem infiéis. Porque um "Porta-Aliança", porque a Aliança precisa ser guardada, protegida, cuidada. Deus está presente na Aliança. Quando fazemos Alianças, estamos invocando um dos atributos de Deus (Sua Fidelidade e sua Palavra). 


"Guardai-vos de que vos esqueçais da Aliança do Senhor vosso Deus, que Ele fez convosco, e não façais para vós nenhuma imagem esculpida, semelhança de alguma coisa que O Eterno vosso Deus vos proibiu." Dt. 4:23


Em YESHUA, a Nova Aliança prometida por intermédio do Profeta Jeremias é extendida primeiro aos judeus e depois aos povos da Terra. Esta Aliança que agora une O Criador e aqueles que aceitaram seu Pacto de Amor, selado com a Vida do Mashiach, é a maior certeza que existe neste Universo. As Palavras do Aba, as profecias todas se cumprirão cabalmente, pois, podem passar os Céus e a Terra, mas, não passarão as promessas do Nosso Deus. 
Os homens firmam Alianças de casamento, e cada casal, torna-se um símbolo, um sinal para a sua geração do que será Cristo e sua Noiva, quando estiverem juntos. 
Deus odeia o divórcio, e quando o homem torna-se infiel à Aliança firmada com sua esposa, age de forma contrária ao que YESHUA, fará em respeito de sua Noiva.
Hoje os divórcios, os adultérios, estão cada vez mais comuns, e cada vez que fazemos vistas grossas a estas coisas, pecamos contra Deus, desprezando O Sinal da Aliança, que Ele estabeleceu entre as famílias. Nos esquecemos o quanto A Aliança que Deus estabeleceu conosco é Verdadeira e Pura e não pode ser quebrada, e simplesmente fingimos que coisas assim acontecem...


"Todavia me perguntais: Por que? Porque O Eterno tem sido testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, para com a qual procedeste deslealmente sendo ela a tua companheira e a mulher da tua Aliança." Mal.: 2:14


Porque Deus odeia o divórcio? Porque o próximo passo de quem não honra Alianças feitas entre os homens, é romper a Aliança que fez com Deus... Isso se já não ocorreu antes???


"As estradas estão desoladas, cessam os que passam pelas veredas; alianças se rompem, testemunhas se desprezam, e não se faz caso dos homens." Is. 33:8


Trazemos estranhos aliançados a nós para a Aliança que temos com Deus; trazemos estranhos aliançados a nós para a Aliança que selamos com nossas esposas (ou maridos).
Nos confundimos, nos perdemos, nos acostumamos, nos esquecemos, nos enganamos e não há mais Oriente para nós... Estamos perdidos, esperando o nascer do Sol, para lembrarmos de onde virá O Nosso Socorro.
Reis faziam Alianças com o povo; Jonatas, herdeiro do Trono, fez Aliança com David; Reis faziam Alianças com outros reis e com outras pessoas, e traziam sobre si e traziam para quem lhes era próximo obrigações e maldições, pelo esquecimento, pelo descaso, pela ignorância sobre o que realmente é Aliança. 


"Irmãos, como homem falo. Uma Aliança, ainda que meramente humana, uma vez confirmada, ninguém a anula, nem lhe acrescenta coisa alguma." Gl. 3:15

As mazelas que temos visto e das quais nos entristecemos acerca do Corpo de Cristo, de líderes que nos inspiraram no passado e de repente se tornam em motivos de escândalos, precisam ser tratadas da única maneira que Deus sempre tratou de seu povo e dos seus Ungidos... De dentro para fora. Do individual para o coletivo. Ainda queremos um Brasil aos pés de Cristo, e um impacto de evangelismo mundial, e isso está diretamente ligado à nossa capacidade de nos voltarmos para Deus e crer que O Deus que pode fazer uma nação nascer num só dia, está Vivo e não perdeu suas forças.

"Então se levantou Esdras, o sacerdote, e disse-lhes: Vós tendes transgredido, e casastes com mulheres estrangeiras, aumentando a culpa de Israel. Agora, pois, fazei confissão ao Senhor, Deus de vossos pais, e fazei o que é do seu agrado; separai-vos dos povos das terras, e das mulheres estrangeiras. E toda a congregação respondeu em alta voz: Conforme as tuas palavras havemos de fazer." (Ezr 10:10-12)

Assim como parece impossível e doloroso demais mandarmos as nossas esposas embora e os filhos que tivemos com elas, Deus está dizendo que nós fizemos Aliança com o pecado e com "pessoas e situações" que ferem a Aliança que temos com Ele, e está esperando que nós nos desliguemos dos pecados e de todo tipo de abominação que praticamos contra Ele, desonrando a Aliança  que nos foi dada, com o Selo do Sangue do Cordeiro de Deus. Assim também é hora de fazermos uma boa reflexão sobre que tipo de alianças nós temos feito e buscarmos certamente com choro e humilhação um verdadeiro arrependimento por nossa leviandade.

"Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou pão; e, havendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo que é partido por amor de vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é da Nova Aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes do cálice estareis anunciando a morte do Senhor, até que Ele venha. " (1Co 11:23-26)

Que neste período do ano de 2012, urgentemente corramos para restaurar nossa Aliança com Deus, nossa Aliança Matrimonial e nos preparemos para que O Deus da Aliança nos Santifique para a Sua Glória.


(Abaixo uma canção que creio que todos conhecem e que consegue traduzir em melodia e sons, a pureza que O Nosso Deus Maravilhoso tem esperado de nós)



2012 - Ano da Restauração da Aliança com O Nosso Deus



Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem




Nenhum comentário:

Postar um comentário